Blog

Cuidado! Varizes podem ser sintomas de outras doenças

Cuidado! Varizes podem ser sintomas de outras doenças

As varizes que ocorrem em outras partes do corpo podem estar associadas a certas doenças. Por exemplo, varizes no esôfago, órgão do aparelho digestivo, ocorrem em caso de graves doenças no fígado, a cirrose e a esquistossomose. Varizes bem desenvolvidas no membro superior, por exemplo, na região do ombro e braço, podem gerar a suspeita de um tumor dentro do tórax, que esteja dificultando a circulação das veias. 

Mas, via de regra, as varizes ocorrem mesmo quando as veias dos membros inferiores do corpo (pés e pernas) sofrem pressão, em geral, pelo fato de se passar muitas horas em pé ou sentado. Além disso, outros fatores como a hereditariedade, a má alimentação, o sedentarismo e até mesmo o número elevado de gestações contribuem para o aparecimento de varizes.

É importante sempre buscar ajuda de um médico angiologista, que é o profissional capacitado para lidar com problemas que englobam os sistemas linfático, arterial e venoso, indicando os melhores tratamentos.

Preste atenção ao próprio corpo

Com a agitação do dia a dia, muitas pessoas acabam descuidando um pouco da saúde, não atentando para possíveis anomalias que possam surgir em seu corpo. Devido a isso, os pequenos vasos nas pernas podem ser vistos apenas como defeitos que não necessitam de cuidados, o que é um erro, pois eles sinalizam um grau de insuficiência venosa crônica.

Os principais sinais e sintomas das varizes são veias com aspecto visivelmente tortuoso e de coloração azulada, queimação, inchaço, sensação de peso e dor nas pernas e nos pés, coceira nas regiões onde há as veias varicosas, fortes dores nas panturrilhas após longos períodos em pé, retenção de líquido nas pernas, entre outros. 

Prevenir é sempre a melhor solução

Problemas com varizes nem sempre devem ser motivos para alarde, pelo contrário, as veias e vasinhos doentes podem ser satisfatoriamente tratados na maioria dos casos. Atualmente, existem inúmeros tratamentos que são minimamente invasivos, facilitando a vida de qualquer paciente. Porém, é importante frisar que a prevenção se mostra a mais adequada solução, sendo que a melhor forma de se cuidar é praticar exercícios físicos para ativar a circulação sanguínea, procurar não permanecer em pé ou sentado por muitas horas seguidas, ingerir bastante água ao longo do dia , cultivar bons hábitos alimentares e manter consultas regulares com o angiologista, tal como você vai ao ginecologista ou ao dermatologista.

E então, o que achou do nosso post? Entre em contato conosco para que possamos ajudá-lo.

Postado em: Eventos

Deixe um Comentário (0) →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

AGENDE SUA CONSULTA