Blog

Saiba os Motivos pelos quais as Varizes surgem e conheça os Tratamentos

Saiba os Motivos pelos quais as Varizes surgem e conheça os Tratamentos

Rate this post


Atualmente, problemas de varizes são uma das condições médicas com maiores opções de tratamento, sejam eles tratamentos não cirúrgicos ou tratamentos feitos através de operação ou cirurgia de varizes. Essas intervenções são feitas de acordo com a avaliação do médico angiologista e/ou cirurgião vascular que baseia a avaliação no tipo de vasos (Varizes ou microvarizes) apresentados pelo paciente. A avaliação com Doppler Ultrassom ou Dúplex Scan é essencial, tornando possível um diagnóstico correto para que se inicie o tratamento mais adequado.

 

Enquanto as varizes são mais grossas, chegando a medir 3 milímetros ou mais de diâmetro, as microvarizes ou veias reticulares têm entre 1 e 3 milímetros. Já os vasinhos bem pequenos, as telangiectasias, têm menos de um milímetro de diâmetro. Se você quiser entender melhor esse assunto, clique aqui

Você saberia dizer qual o seu grau de varizes? Ou melhor, você tem varizes ou “vasinhos” ou veias? Saiba quais são as classes de doenças de circulação venosa pela CEAP

 

A grande maioria das varizes são encontradas nas mulheres, entre os 20 anos e 50 anos de idade. Porém, estudos recentes apontam que está havendo um crescimento em casos de varizes em crianças e adolescentes. Na maioria dos casos, as varizes estão localizadas nos membros inferiores. Muitos dos casos de varizes têm relação com a veia conhecida como grande safena ou Safena Magna.

 

Talvez, a causa principal das Varizes seja a predisposição genética. Além disso, as varizes são causadas por muitas horas de pé ou sentado, envelhecimento, sedentarismo, obesidade, gravidez e alterações hormonais.

 

Existem alguns principais sintomas que podem indicar o surgimento de varizes. Alguns pacientes se queixam de dores nos membros inferiores, sensação de cansaço e de peso nas pernas, além de dormência. Outros se queixam de calor, inchaço e coceira nas pernas. Geralmente, essas queixas são maiores em períodos muito quentes e após um longo período no qual o paciente ficou de pé.

 

Repouso, elevar as pernas e utilizar água fria pode ajudar a aliviar os principais desconfortos relacionados às varizes. Existem pacientes que apresentam somente sinais e não sintomas, ou seja, algo que pode ser observado na aparência das pernas. Os sinais principais relacionados às varizes são as dermatites e a pele escura, chamada de hiperpigmentação, além de claro, as próprias varizes.

 

Agora que você já sabe os motivos pelos quais as varizes surgem, seus sintomas e também se informou um pouco mais sobre essa condição, que tal conhecer 4 tipos de intervenções para tratamento das varizes?

 

● Laser

Laser é uma luz responsável por provocar calor dentro do vaso quando aplicada diretamente sobre o vasinho na pele ou dentro do vaso (EndoLaser), geralmente a veia safena, eliminando em um processo gradativo e um pouco mais lento até que desapareça por completo. No caso dos vasinhos, podem ser necessárias algumas sessões até que se obtenham resultados. No caso do EndoLaser para a veia safena, é feito num só tempo.

 

● Ablação por radiofrequência

Esse é um procedimento bastante parecido com o EndoLaser: através do uso de calor, aplicado diretamente na parte interna do vaso, para que assim, possa haver uma cauterização e consequentemente o fechamento do vaso doente, no caso a veia safena. Porém, diferente do anterior, esse procedimento é feito com um catéter que pode ser aquecido em sua ponta.

Se você quiser saber mais sobre esse procedimento, clique aqui

Termoablacao da veia safena

 

● Remoção cirúrgica da veia safena

Essa cirurgia costuma ser indicada em casos nos quais as varizes estão associadas a uma insuficiência significativa da veia safena. São necessários cortes na virilha e/ou ao nível do joelho ou outros pontos para a remoção de uma parte ou mesmo, de toda a veia safena incompetente.

Se você quiser ver um vídeo desse procedimento, clique aqui

Safena-mitos

 

● Injeção de espuma

Nessa técnica, o angiologista injeta um medicamento sob forma de espuma diretamente nas veias dilatadas causando um ressecamento nas mesmas. Importante lembrar que nessa técnica as varizes, vão sendo tratadas em sessões, de acordo com o número de veias doentes.

 

Agora que você conheceu esses quatro procedimentos para tratar varizes, que tal saber como é o pós-operatório?

 

Quando são feitos cortes na pele, as recomendações médicas são de repouso de uma semana ou mais, dependendo de como foi o procedimento. É permitido que se movimente, mas apenas distâncias curtas, como por exemplo, apenas dentro do próprio lar. É indicado também que se utilize meias elásticas durante o dia, por algum tempo. O motivo é que essas meias ajudam na circulação sanguínea, além de diminuir o impacto da doença das varizes no decorrer do tempo, uma vez que essa doença é incurável, até o momento.

 

Passada a primeira semana de recuperação, o paciente já pode começar a realizar pequenos e breves passeios ao ar livre. Passado o tempo de duas semanas da cirurgia de varizes, é possível que o paciente volte à sua rotina diária convencional.

Os procedimentos de ablação com Laser ou Radiofrequencia têm um tempo de recuperação menor.

Atividades como malhar, por exemplo, devem ser iniciadas aos poucos, de acordo com a orientação e supervisão do angiologista e/ou cirurgião vascular.

 

Não se esqueça que pegar peso e expôr as pernas ao sol começará a ser permitido a partir de acordo com o tipo do procedimento e do porte do caso. Mesmo sabendo dessas informações, é essencial seguir à risca as recomendações indicadas diretamente por seu angiologista e/ou cirurgião vascular. Além de ser um profissional da área da saúde, é o responsável por saber quais são as melhores recomendações de pós-operatório específico para o seu caso.

Postado em: Informativo

Deixe um Comentário (0) →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

AGENDE SUA CONSULTA