Blog

Varizes na gravidez: Tudo que você precisa saber

Varizes na gravidez: Tudo que você precisa saber

Tire todas suas dúvidas sobre as varizes na gravidez.

Muitos fatores tem relação com o surgimento de varizes, obesidade, predisposição genética, entre outros. Porém, a gravidez é um dos principais fatores que aumenta o surgimento das varizes. Muitas gestantes sofrem com esse problema, pesquisas mostram que de 20 a 40% de gestantes possuem varizes nas pernas e 80% tem inchaço nas pernas durante a gestação. Ainda não se sabe se as varizes se formam por conta da gravidez ou se a gravidez aumenta as chances dos vasos varicosos surgirem em mulheres que tem predisposição genética.

Muitas teorias explicam o surgimento e também a piora das varizes na gravidez, mas conhecer a causa dessa condição é a principal forma de se evitá-la. Entre os primeiros dois ou três meses é o momento em que as varizes na gravidez surgem, devido a mudanças hormonais como o aumento dos níveis de progesterona e estrogênio. Em 1999 foi feito um estudo que mostrou que na parede da veia safena existem receptores desses hormônios. Isso pode indicar que os hormônios citados anteriormente possam ter alguma relação com as alterações na parede da veia safena.

Outro fator que acontece na gravidez é o aumento da quantidade de sangue, isso também influencia no aumento da pressão dentro das veias das pernas, podendo causar varizes na gravidez. Conforme a gravidez vai avançando e o bebê crescendo, o útero se aumenta gradativamente, para adequar-se ao bebê. Por conta desse aumento, o útero comprime a veia cava, a maior veia do corpo humano, responsável por transportar o sangue das pernas de volta para o coração. É por esse motivo que o sangue tem dificuldades para passar, o que causa inchaço e aumento das varizes, principalmente das varizes na gravidez.

A veia cava passa pelo lado direito do corpo e quando a grávida se deita do lado esquerdo, o peso do útero é desviado para o lado em que a veia cava não passa. É por essa razão que obstetras aconselham que as gestantes se deitem sempre do lado esquerdo. Outro motivo que pode aumentar o aparecimento das varizes na gravidez e também fora dela é a predisposição genética. Uma pessoa que os dois pais possuem varizes tem chance de 90% de desenvolver o problema. Já uma pessoa que apenas um dos pais possui varizes, tem uma chance de 62% de desenvolver as varizes, sejam elas varizes na gravidez ou não.

Para quem sofre com varizes, as principais recomendações são o uso de meias de compressão e repouso com as pernas para cima. Nenhum medicamento normalmente indicado para amenizar os desconfortos das varizes deve ser utilizado durante a gestação, pois não existem estudos que mostram que possa ser seguro. Portanto, é bom evitar, até mesmo remédios fitoterápicos. O descanso com as pernas para cima é bem importante para aliviar os desconfortos das varizes na gravidez e seguro de se fazer. Quanto mais vezes por dia a gestante puder fazer esse repouso, melhor será. Portanto, quando se está com varizes na gravidez, a melhor indicação a se seguir é repousar com as pernas para cima e utilizar as meias de compressão. Porém, essa última deve ser indicada corretamente por seu médico.

Em 1986 um estudo foi feito com 35 gestantes e não mostrou nenhuma diferença entre o uso das meias de compressão e o repouso. Em 2003 um outro estudo foi feito, dessa vez com 55 mulheres e mostrou que as meias de compressão são eficazes para diminuir o inchaço que as varizes causam. É por essa razão que o uso de meias de compressão na gestação é um assunto um tanto controverso, pois poucos estudos foram feitos com gestantes para que se possa testar a eficiência da meia em reduzir os desconfortos das varizes na gravidez.

Ainda sobre as meias de compressão, poucos estudos comprovam a relação entre o grau de compressão e a melhorar dos desconfortos causados pelas varizes na gravidez. Uma pessoa que não tem varizes deve utilizar uma meia de compressão suave, de 15 a 20 mmHg. Já uma pessoa que possua varizes, deve utilizar meias de compressão média, de 20 a 30 mmHg. É importante lembrar que meias de compressão de qualidade e confiança são vendidas somente com receita médica. Por isso, é de extrema importância que a gestante consulte um especialista antes de fazer qualquer coisa.

Além disso, é importante informar que a cirurgia de varizes não deve ser feita por gestantes. Em grande parte dos casos, a cirurgia de varizes requer anestesia e medicamentos para aliviar a dor no pós operatório e isso não é indicado para quem está esperando um bebê. Portanto, siga tratando as varizes antes da gestação ou comece a tratar depois da mesma.

Algumas mulheres desenvolvem varizes na gravidez não só nas pernas, mas também na região pélvica. Isso acontece pelo aumento da pressão que o útero aumentado exerce e também por conta dos hormônios. As varizes na vulva geralmente não atrapalham o parto normal, exceto em casos em que estão excessivamente grandes. Normalmente esse tipo de varizes na gravidez acaba regredindo após o bebê nascer. Em casos nos quais essas varizes na gravidez não regridem, é indicado que se procure um angiologista ou um cirurgião vascular para que possa ser diagnosticado as causas dessa condição.

Em grande parte dos casos, as varizes melhoram ou desaparecem após a gravidez. Mais ou menos três meses pós parto é seguro realizar a cirurgia de varizes. Porém, se a mamãe ainda está amamentando, é indicado que se aguarde esse período terminar. O motivo? Muitos medicamentos utilizados na anestesia e também para a dor não são recomendados para lactantes. Sabendo disso, também é importante ressaltar que se deve procurar um médico antes de tomar qualquer analgésico, mesmo que seja para uma simples dor de cabeça.

Lembre-se sempre de estar em constante acompanhamento com seu angiologista, pois ele sempre poderá te indicar os melhores tratamentos de varizes e o melhor tipo de cirurgia para você. Não se esqueça de sempre seguir as indicações de seu médico. Assim, você fica segura e seu bebê também.

Postado em: Informativo

Deixe um Comentário (0) →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

AGENDE SUA CONSULTA