Blog

Minha Veia Safena com Refluxo: Tirar ou não tirar, eis a questão…

Minha Veia Safena com Refluxo: Tirar ou não tirar, eis a questão…

Fiz um exame e deu refluxo na safena. O que fazer?

Revisitando o tema da Veia Safena com refluxo, pois trata-se de um assunto gerador de inesgotáveis dúvidas.

Talvez você sinta dor nas pernas…

Talvez você tenha microvarizes/vasinhos e/ou varizes…

Talvez você tenha casos de varizes na família…

Talvez você tenha ido ao Angiologista…

Talvez você tenha sido submetido a um exame Duplex Scan/Doppler Vascular…

E aí… deu refluxo na safena.

Como resultado disso, para muitos, começa um período de incertezas. “O que devo fazer?”. Tirar ou não, a Veia Safena, eis a questão.

Para entender melhor essa questão, continue lendo.

Veia Safena, o que é?

Em primeiro lugar, vamos tentar começar bem do comecinho: uma breve pincelada na anatomia das veias nos membros inferiores.

As veias das pernas podem ser divididas em 3 sistemas:

  1. Sistema Venoso Superficial
  2. Sistema Venoso Profundo
  3. Sistema Venoso Comunicante

O sistema superficial compreende as veias que ficam entre a pele e a capa (aponeurose) dos músculos.

O sistema profundo compreende as veias que ficam no interior dos músculos.

O sistema comunicante compreende as veias que fazem comunicação entre as veias superficiais e as veias profundas.

Veia Safena Magna, a Rainha do Sistema Venoso Superficial

Agora que você já sabe um pouco da anatomia venosa, vamos falar sobre a veia safena, ou melhor, as veias safenas. Sim, existem várias veias safenas, isso também causa muita confusão.

As Veias Safenas são os troncos principais no sistema venosos superficial, que recebem o fluxo de veias menores, como se fossem um rio e seus afluentes.

A maioria das pessoas já ouviu falar da veia safena, que ficou famosa desde o dia em que um médico percebeu que poderia tirar essa veia da perna e levá-la para fazer uma ponte no coração, quando a coronária do paciente estivesse entupida.

Por essa causa, o substantivo “veia safena” virou verbo:  “ele está safenado”.

Entretanto, o que poucas pessoas sabem, é que existem várias safenas em cada perna. As principais Safenas são: a Veia Safena Magna e a Veia Safena Parva.

Assim, como o próprio nome diz, a Veia Safena Magna é a mais extensa veia do sistema venoso superficial. Quando se fala em Safena, geralmente, é dela que estamos falando.

De volta à questão inicial, talvez você tenha sido submetido a um exame Duplex Scan/Doppler Vascular e aí… deu refluxo na safena. O que fazer???

Refluxo na Veia Safena, significado e abordagem

No final do ano passado, publicamos um post exatamente com esse título e, rapidamente, esse post tornou-se um dos mais visitados em caso de busca da palavra safena.

Consequentemente, podemos presumir que as pessoas têm dúvidas sobre o assunto. No post supracitado, explicamos que o refluxo na veia safena é um achado bastante comum em exames de Ultrassom Doppler.

Além do mais, algum grau de refluxo leve pode ser encontrado em quase metade das mulheres que apresentam somente microvarizes. Se quiser saber mais, clique no artigo científico:

https://www.researchgate.net/publication/250048174_Probabilidade_de_refluxo_nas_veias_safenas_de_mulheres_com_diferentes_graus_de_insuficiencia_venosa_cronica

Dessa forma, queremos esclarecer que há vários graus de refluxo. E por falar em refluxo, do que se trata?

Refluxo venoso é a inversão do fluxo dentro da veia, algo que não deveria ocorrer, mas ocorre quando a válvula interna na parede da veia não de fecha adequadamente.

Assista ao vídeo exibido no post REFLUXO NA VEIA SAFENA, SIGNIFICADO E ABORDAGEM , que ajuda a entender o conceito.

Sendo assim, Refluxo é um retrabalho. Além disso, sobrecarrega o sistema venoso e aumenta a pressão nas veias, levando a dilatação e deformidade dos vasos.

Em caso de Refluxo, a Veia Safena deve ser abolida?

Inicialmente, você deve fazer 3 perguntas para estimar qual a gravidade do refluxo na Veia Safena:

  1. O refluxo está em um segmento da Veia Safena ou em toda a extensão dela?
  2. O refluxo alcançou a junção da veia safena com a veia profunda (junção safeno-femoral ou junção safeno-poplítea)?
  3. Os diâmetros da Veia Safena Magna estão muito aumentados (o diâmetro no terço médio da coxa deveria ser menor que 6 mm)?

Considerando os parâmetros acima, concluímos que, se o refluxo é total, comprometendo a junção da Veia Safena com o sistema profundo e se a veia tornou-se muito dilatada, provavelmente, essa Veia Safena deveria ser abolida.

Em contraste, se o refluxo é parcial, sem comprometer a junção da Veia Safena com o sistema profundo e se a veia não se encontra muito dilatada, provavelmente, essa Veia Safena tem chance de ser preservada.

Temos suporte na literatura científica para fazer o tratamento cirúrgico somente das varizes, preservando a Veia Safena, ainda que em vigência de refluxo, com bons resultados para os pacientes.

Confira este artigo do Dr Paul Pittaluga:

https://www.jvascsurg.org/article/S0741-5214(08)02306-9/pdf

Finalmente, o tempo de manifestação da doença e a idade avançada do paciente podem ser considerados fatores agravantes. Mais importante que tudo, é observar se há lesões na pele do paciente.

Certamente, o paciente que tem escurecimento na pele da perna, coceira (eczema), endurecimento da pele e até mesmo, feridas, é portador de um caso mais grave.

RESUMO

Devido a tudo que foi exposto, concluímos que nem todas as safenas com refluxo devem ser abolidas. Obviamente, você deve ouvir a opinião do seu especialista de confiança.

Acima de tudo, sugerimos que você procure o Angiologista ou o Cirurgião Vascular, que irá ouvir as suas queixas, examinar o aspecto físico e interpretar os achados do exame Duplex Scan/Eco Doppler Vascular.

De acordo com a somatória de todos os dados acima, ele saberá dizer se a Veia Safena poderá ser preservada ou deverá ser abolida.

Postado em: Informativo

Deixe um Comentário (2) →

2 respostas para “Minha Veia Safena com Refluxo: Tirar ou não tirar, eis a questão…”

  1. Muito bom aprendi muito tou com problemas tornozelos inchados e pés

    • csathler disse:

      Boa tarde, Hélia!
      Obrigada por seu comentário! Estamos à sua disposição para uma consulta. Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

AGENDE SUA CONSULTA