Blog

Doença respiratória e Trombose venosa

Doença respiratória e Trombose venosa

Estamos atravessando tempos sombrios durante a pandemia do novo Corona Virus, causador da COVID-19. Além da COVID-19, doença respiratória e trombose venosa podem estar associadas.

Entretanto, doenças tradicionais que solapam o bem estar da humanidade podem ser esquecidas, porém, continuam a existir e vamos relembrá-las.

Sendo assim, de dentro do isolamento social, mas bem junto a você, meu paciente e meu leitor, seguirá este novíssimo post, a respeito de uma velha doença que começa nas veias das pernas e pode chegar aos seus pulmões.

Em primeiro lugar, o Corona Vírus reanimou o pânico em relação às doenças respiratórias. Todos sabem que, em sua forma grave, a infecção causará dificuldade para respirar.

Dessa forma, em todo o mundo, centenas de milhares de respiradores artificiais estão sendo preparados para os doentes que não conseguirão respirar por conta própria.

Por essa razão, vamos revisitar hoje um outro problema que também pode causar um grave crise respiratória, a trombose venosa, complicada por uma embolia pulmonar!

A trombose venosa profunda (TVP) é comum?

A trombose venosa profunda não é rara, mata mais de um milhão de pessoas a cada ano e pode ser fatal. Forma-se um coágulo dentro de uma veia nas pernas, entupindo essa veia, o que pode causar dor e inchaço.

Por outro lado, os sintomas podem ser leves e a pessoa não dará muita importância ao problema. O pior, nesse caso, é que o coágulo pode se desprender e entupir vasos no pulmão.

O grande problema para o qual queremos chamar a sua atenção é: enquanto nos preocupamos com o Corona Virus, vamos nos lembrar que a trombose venosa continua a existir.

Obviamente, se o pior acontecer, ou seja, se o coágulo desprender das pernas e subir ao pulmão, nesses dias em que estamos lidando com a pandemia, haveria um risco adicional: a falta de respiradores para os pacientes que deles necessitarem!

Quer descobrir quais os sintomas da trombose venosa profunda e saber como ela pode ser tratada? É só continuar a ler o nosso post!

trombose-e-covid

O que é a trombose venosa profunda (TVP)?

Trombose venosa profunda, mais conhecida como TVP, é o termo usado para descrever a formação de um trombo — um coágulo dentro de um vaso sanguíneo — no interior de uma veia do sistema venoso profundo.

Antes de tudo, lembre-se, já que essa veia profunda que passa num trajeto profundo, os sintomas podem ser vagos, uma dor leve a moderada, podendo confundir-se com uma distensão muscular.

Consequentemente, um número significativo de portadores não valoriza os sintomas e a trombose, não tratada, evolui para a embolia pulmonar.

O que causa a trombose venosa profunda (TVP)?

Diversos fatores aumentam o risco de trombose, como a manutenção de uma mesma posição por muito tempo.

Por exemplo: viagens longas, com tempo superior a 8 horas, seja no transporte terrestre e, pior, ainda, no avião, situação que agrava os riscos de trombose.

Além disso, a genética familiar, cirurgias, gravidez e puerpério, câncer, anticoncepcionais e terapias de reposição hormonal e obesidade .

Pode ocorrer em qualquer idade, mas o risco aumenta na idade avançada. Certamente, essa faixa da população já corre maiores riscos com o novo Vírus e deveria prevenir também a TVP.

Onde ocorre a trombose venosa profunda (TVP)?

Teoricamente, a TVP pode ocorrer em qualquer veia profunda do corpo, mas a grande maioria das tromboses ocorrem nas pernas (membros inferiores).

Quais os sintomas da trombose venosa profunda (TVP)?

Certamente, o fluxo de sangue ficará obstruído na(s) veia (s) comprometidas, causando os seguintes sintomas:

  • Dor, principalmente nas panturrilhas;
  • Inchaço;
  • Sensação de queimação;
  • Mudança de cor da pele para tons avermelhados ou azulados;
  • Endurecimento;
  • Aumento da temperatura local;
  • Dificuldade em andar ou movimentar a região afetada.
  • É importante dizer que a trombose venosa profunda pode ocorrer com poucos sintomas ou mesmo passar despercebida. Isso não é raro em pacientes que estão internados com outros problemas de saúde.
  • Dificuldade respiratória ocorrerá nos casos complicados com EMBOLIA PULMONAR!

Quando doença respiratória e trombose associam-se?

Evidentemente, se a trombose não for tratada rapidamente, o risco de complicações aumentará drasticamente.

Contudo, a maior complicação da TVP é o desprendimento de parte do trombo que se desloca até o pulmão e entope os vasos desse órgão, impedindo a oxigenação do sangue. É quando temos a doença respiratória e a trombose venosa andando juntas!

Em outras palavras, haverá uma doença adicional chamada de tromboembolismo pulmonar (TEP) ou embolia pulmonar.

Essa condição pode tornar-se muito grave, pois haverá falta de oxigenação no organismo, o funcionamento dos órgãos fica prejudicado, podendo levar a pessoa à morte.

 

Como é feito o diagnóstico da trombose?

A história clínica e o exame físico somente, não são suficientes para descartar a TVP, uma vez que a chance de erro é grande.

Normalmente, quando há suspeita de TVP, o melhor exame para afastar ou confirmar a trombose é o exame Duplex scan ou EcoDoppler.

Por outro lado, nem sempre é possível fazer o Duplex scan ou EcoDoppler imediatamente. Nessas circunstâncias, um exame de sangue poderá ser útil, mas nem sempre, definitivo.

Caso você suspeite que está com trombose, o importante é procurar o atendimento médico, de preferência um angiologista ou cirurgião vascular.

O que fazer se tenho suspeita de trombose e não consigo achar um especialista ?

Temos nos preocupado a respeito desse problema, causado pela necessidade de isolamento social, em que os consultórios encontram-se temporariamente fechados.

Uma das possibilidades seria procurar os pronto-atendimentos e hospitais. Entretanto, há um risco adicional de contaminação, especialmente para a população mais vulnerável, ou seja, para os idosos.

Sendo assim, tente entrar em contato com o seu médico assistente para ver a possibilidade de um atendimento ambulatorial (não hospitalar).

Atualmente, temos equipamentos portáteis que podem ser levados no bolso e o diagnóstico pode ser feito até mesmo em domicílio.

Como tratar a trombose? E a doença respiratória associada?

Para tratar a trombose é necessário impedir o crescimento do coágulo e isso poderá ser feito com medicamentos  que diminuem a capacidade de coagulação do sangue.

Esses medicamentos são os anticoagulantes, que também prevenirão a formação de novos coágulos. Meias elásticas são indicadas para ajudar no retorno do sangue venoso ao coração.

Entretanto, tromboses em veias de grande porte podem exigir um tratamento hospitalar de desobstrução do vaso, por via endovascular, ou seja, cateteres introduzidos através dos vasos.

No caso da complicação mais temida da trombose, a Embolia Pulmonar, o paciente pode precisar de Terapia Intensiva (UTI) e de respiradores artificiais.

Conclusão

Entendeu tudo sobre os sintomas e o tratamento da trombose venosa profunda? E também, como a doença respiratória e a trombose venosa podem estar associadas?

Aproveite o espaço de comentários para deixar suas dúvidas!

Leia também:
Viagens longas: 5 Dicas para evitar trombose
Trombose Venosa e Gravidez

Veja o video do ministério da Saúde sobre o assunto:

https://www.youtube.com/watch?v=t-2zzBdCMUY&feature=emb_title

Visite também o site claudiasathler.com.br

A qualquer momento, você pode deixar seu recado no Whatsapp: 31-9-92845963

Quer saber mais sobre trombose e outros problemas circulatórios? Então siga-nos nas redes sociais — Twitter, Instagram e Facebook — e fique por dentro de todas as novidades!

trombose-e-covid

Postado em: Informativo

Deixe um Comentário (0) →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

AGENDE SUA CONSULTA